Mal comparando

|
Não tem jeito, vivemos em um mundo em que comparar ainda é ter a medida da loucura que praticamos ou que praticam com a gente. É por isso que, bem ou mal, acabamos fazendo comparações e usando todo dia o famigerado ctrl+c ctrl+v, mental ou não, para ter parâmetros e algum senso de ridículo.

Bem, tenho pensado muito nisso há uns dias. E venho ruminando as ideias, até que hoje elas, devidamente digeridas, saíram de dentro de mim depois de ver isso aqui:



Pausa para a vergolha alheia ir dar uma volta na esquina.

Eu tenho muito medo das coisas copiadas. Tenho mesmo. É como aquela campanha da adidas, "Falsificações machucam de verdade". No caso dos calçados, a comunicação foi feita com o intuito de alertar para os problemas que as imitações causam aos pés de quem usa. Mas, se a gente começar a pensar em tudo o que é feito sem raiz, vai bem mais longe. Outro dia eu fui com amigos ao Hopi Hari. Uma tarde divertidíssima, porque a gente riu da própria desgraça. É muito chato estar aqui no Brasil, ser brasileiro de sangue e alma e ficar comparando com os Estados Unidos, com a Europa e o escambau. Mas abriram precedentes, essa que é a coisa. Deram espaço. Pediram. Então toda hora a gente se pegava olhando pros brinquedos do parque e falando que na Disney é diferente. Caraca, e é mesmo. Triste constatação. Porque na Disney não dá medo do treco cair. Porque não tem aquela fila ingrata sob o sol. E não tem emo furando a fila descaradamente sem ninguém falar nada.

Mas, voltando ao clipe, o que são as Sexy Dolls senão uma falsificação barata, daquelas que nem na 25 de março a gente encontra, do grupinho que até então eu não tinha visto motivo para ser copiado Pussycat Dolls? As "originais" americanas têm mais de 10 anos de estrada e começaram como um conjunto de mulheres bonitas com um quê de pin-ups e cantavam um popzinho bem safado. Tá, okay. Mas fui dar uma olhada nuns clipes das fias. Elas rebolam, elas dançam na boquinha da garrafa, mas, antes de mais nada, elas cantam. Simples assim. Porque, presume-se que para ser cantora, no mínimo você saiba fazer isso, certo? Bom, e sem contar a superprodução da coisa, daquelas que fazem a Britney ficar com medo de passar por xexelenta.

A versão tupiniquim é formada por Sabrina Boing Boing, Carol Miranda e Julia Paes. A primeira é arroz de festa e viciada em silicone. As outras fazem filme pornô, sendo que uma perdeu a virgindade em cena (olha que coisa banal, não é mesmo?) e a outra namorava a filha da Gretchen. E o clipe? O maiô que elas estão usando não merece o verbo "vestir". E meia-calça bege não devia existir nem no catálogo das meias Kendall.

Bom, eu sei que vou virar uma pessoa rabugenta, mas é que tenho crianças na família e rezo toda noite para que no mundo delas não haja um correspondente pior do que o Trios Los Angeles foi no meu. Mas há, essa é a merda. E o que nos resta fazer é deixar de admirar o que é dos outros e tentar fazer igual, porque não vai dar. É procurar no que é nosso de verdade a beleza das coisas originais e autênticas. Porque se um tênis falsificado machuca, essas bonecas aí no mínimo podem acabar com qualquer brincadeira.

5 comentários:

Só tem uma disse...

E é bom avisar a da pinta no sobre lábio que isso pode virar câncer...

Mayra Triveloni disse...

uma vergonha homérica. como podem vender esse tipo de coisa? pior, como podem comprar?

Maria Maricota disse...

Estou horrorizadaaaaaaaaaa! Quem teve a coragem de lancar um "negócio" desse? Misericórdiaaaa.

ana succi disse...

Tem mais uma cópia nesse mar de aberrações: não sei se você já viu um clipe da Beyonce que tem passado na tv. É a própria + 2 dançarinas de maiô, sem cenário, apenas uma coreografia e a interpretação da música, PB. Apesar de ter uma produção a anos luz dessa aí, me deu a impressão de que foi a "inspiração". Sad.

Patileide disse...

Não, você ainda não viu a melhor! A Stefhany! Essa é the best! A nega é demais! Demais de descarada pra ter coragem de fazer o troço que ela fez. Digita Stefhany no youtube e esconde as facas da casa pra não tentar suícidio hahahaha
Ah, por falar nas meninas aí, vc sabia que elas estão processando o CQC porque o Marcelo Tas "sugeriu" que elas eram prostitutas? hahahahahaha